Eternos Aprendizes

12/01/2009

2012: Não haverá nenhum cometa assassino, Nibiru ou Planeta-X

2012: Não haverá nenhum cometa assassino, Nibiru ou Planeta-X

Tendo em vista os diversos alertas e notícias falsas sobre tragédias a ocorrer no ano de 2012  alegando o  suposto ‘fim do calendário Maia’ em 2012, vamos postar uma série de artigos para desmistificar esses cenários apocalípticos impossíveis. Primeiro falaremos sobre a suposta vinda do alegado cometa de 2012.

2012: No Comet (2012: Não Haverá Cometa)

Tradução do artigo escrito por Ian O’Neill na Universe Today em 21 de dezembro de 2008

asteroid_earth_impact

Impacto de cometa na Terra

De acordo com os defensores do apocalipse em 2012, algo bem grande chegará até nós. Por “algo grande” quero dizer uma entidade cósmica incontrolável (por exemplo: o Planeta X, Nibiru ou uma tempestade solar “assassina”), e por “nós” me refiro a todo o planeta Terra. Dar apoio a cenários apocalípticos em 2012 baseando-se no antigo calendário Maia parece estar tomando velocidade entre autores, sites web, documentários e (pessoalmente meu favorito) os vídeos no Youtube. De acordo com eles, algo de mal se sucederá em torno da data de 21 de dezembro de 2012. Provavelmente a diferença mais interessante entre os cenários apocalípticos de 2012 e as profecias apocalípticas do passado é que quase todos os possíveis portadores do apocalipse (e os impossíveis… ou implausíveis) se auto-proclamam assassinos do planeta.

Por isso, neste artigo vamos abordar outro cenário apocalíptico astronômico, passaremos em revista a teoria de que um cometa atualmente vindo do espaço profundo fará sua lenta aproximação final em sua órbita parabólica até a Terra. Mas, antes que você fique preocupado, alegre-se em saber que a teoria do impacto cometário em 2012 é tão sólida como um saco vazio – não existe nenhum objeto observado lá fora e certamente não existe nenhuma evidência sugerindo que poderá haver um impacto cometário em 2012… e aqui está a razão

Para ler o artigo completo, clique aqui

Eternos aprendizes estão em novo endereço: www.eternosaprendizes.com

Eternos aprendizes estão em novo endereço: http://www.eternosaprendizes.com

Anúncios

20 Comentários

  1. Qual é a explicação que se dá ao fato do Google remover esse pedaço do céu, esta lá para quem quizer ver….

    http://bbs.keyhole.com/ubb/download.php?Number=981481

    a partir desse link vai se efetuar o download do arquivo KMZ que é uma coodenada que aponta para um determinado ponto no google Earth, veja por si só e responda se puder….

    Comentário por Dalton — 04/02/2009 @ 14:01

  2. Não há “teoria da conspiração” e nem há razão para isso e os governos NÃO controlam e censuram o trabalho dos profissionais (astrônomos, astrofísicos e cientistas). Além disso há uma multidão de ASTRÔNOMOS AMADORES com equipamentos poderosos que monitoram o céu diariamente. Quem é que controla os ‘amadores’? Quem os impedirá de divulgar uma notícia importante como essa? Lembre-se que existem agências de várias nações, como a ESA (Agência Espacial Européia), a JAXA (Japão) e agência Indiana que acabou de mandar a Lua a sondra Chandraryaan, e assim por diante.

    Afinal, qual é o cientista que não gostaria de divulgar uma descoberta que afeta a humanidade? Aquele que descobre e divulga leva os créditos.

    \o/

    Comentário por ROCA — 05/02/2009 @ 11:57

  3. Dalton,
    A explicação é muito simples: não há dados (óticos) para mostrar nessa região.

    No entanto veja que há informações em infravermelho e em microondas, mostrando que trata-se de uma região sem a menor importância para observação, ou seja, não há nada de interessante a se ver por ali…

    Como disse acima: “Este vazio é só aparente ao observarmos os dados ópticos; se você alternar o conjunto de dados para o estudo de microondas realizado pela Sonda de Anisotropia de Microondas Wilkinson (WMAP) encontrará este vazio preenchido com dados. Também os dados infravermelhos cobrem essa região bastante bem.”

    \o/

    Comentário por ROCA — 05/02/2009 @ 12:07

  4. tudo bem…. é plausivel sua pauta, mas a questão não eh essa, a questão é, oq tem atráz daquele retalho preto no céu ? se não é nada, é oque então, está muito nítido o recorte, ninguém aqui é bobo nem criança pra aceitar uma alegação tão mal embasada, e outra, eu não tenho condições de comprar equipamentos de astronomia pra ficar olhando o espaço pra tentar ou querer contestar algo que o google esconde, quem encontrar uma forma de desvendar o que tem naquele pedaço, mas desvendar sem colocar uma outra imagem falsa, isso pra mim me basta

    Comentário por Dalton — 05/02/2009 @ 12:38

  5. muito fácil falar q não tem nada de importante ali, se não tem, pq não mostrar? por enquanto tenho algumas provas de que existe sim algo que está sendo ocultado, mas até ser mostrado vai ficar uma guerra de palavras…

    Comentário por Dalton — 05/02/2009 @ 14:02

  6. O Google Sky é um mapa celeste muito ruim, ele foi construído como uma colcha de retalhos juntando imagens de alta definição com outras de baixa definição e ainda por cima existem muitos defeitos nas imagens usadas. Este “retângulo misterioso” é apenas uma falha. Existem mapas celeste de alta resolução, completos disponíveis para pesquisa de quem quiser. Exemplo: o Aladin abaixo.
    http://aladin.u-strasbg.fr/AladinPreview?-c=5%3A54%3A00+-6%3A00%3A00&ident=PPM+702457&submit=Aladin+previewer

    Não há nenhum objeto misterioso dentro do retângulo.

    Comentário por Zeca — 05/02/2009 @ 18:42

  7. Dalton,

    É muita paranóia achar que os grandes observatórios astronômicos estão fortemente guardados por forças militares ou agentes da CIA vigiando cada astrônomo para que ele, “sem querer”, não deslize o telescópio para alguma área “proibida” do céu. Vá até o Chile, no deserto de Atacama, cerro Paranal, cerro Tololo, cerro La Silla, etc. e visite os grandes observatórios, lá dentro só tem os cientistas e eles pesquisam o que quiserem livremente seguindo um programa estabelecido por eles mesmo.
    Se a NASA não libera dados antes dela mesma analisar, é o que se esperaria de qualquer um, mas logo a seguir estes dados são liberados. Não se faz ciência com mistérios, pelo contrário, se usa da experiência do maior número possível de cientistas para comprovar o que se descobriu. Basta procurar para achar grande quantidade de dados da NASA e outras agências espaciais.

    Comentário por Zeca — 05/02/2009 @ 19:09

  8. Há uma coleção fantástica de fotos EM ALTA RESOLUÇÃO de Marte no site HiRISE, aqui:

    HiRISE: High Resolution Imaging Science Experiment
    http://hirise.lpl.arizona.edu/

    Vejam essa foto em alta resolução onde objetos com ~82 cm estão resolvidos (onde estão os marcianos da foto? 😦 ):
    HiRISE mostra imagens de impactos explosivos na superfície de Marte

    Comentário por ROCA — 05/02/2009 @ 20:19

  9. Podem me dizer o que é isso?

    http://aladin.u-strasbg.fr/alapre.pl?-c=5%3A49%3A15+-4%3A02%3A37&button=RGB

    Comentário por Dalton — 08/02/2009 @ 23:56

    • Dalton,

      Existem 4 objetos nessa região:

      N | Identificador | Distância(arcsec) | Tipo | ICRS (2000) coordenadas | Tipo Espectral
      1 | IRAS 05472-0400 | 439,19 | IR | 05 49 41.3 -03 59 22 |
      2 | 1RXS J054933.4-041008 | 528,39 | X | 05 49 33.401 -04 10 08.00 |
      3 | HD 294395 | 566,42 | * | 05 49 00.89 -03 53 51.4 | G5
      4 | IRAS 05471-0411 | 568,49 | IR | 05 49 37.6 -04 10 14 |

      Legenda:
      IR = Infrared source = fonte de emissão de radiação no infravermelho
      X = X-ray source = fonte de emissão de raios-X
      * = estrela

      O primeiro e o quarto, IRAS 05472-0400 e IRAS 05471-0411, são fontes de infravermelho
      O segundo, 1RXS J054933.4-041008, é uma fonte de raios-X
      O terceiro, HD 294395, é uma estrela com classe espectral G5.

      \o/

      Comentário por ROCA — 10/02/2009 @ 11:08

  10. Phil Plait, em “Bad Astronomy”, famoso astrônomo e eterno lutador contra “quacks” rebateu aqui todas as mentiras do “quack” James McCanney’s no artigo:

    James McCanney’s Nonsense [ a falta de senso de J. McCanney ]

    Introduction [ Introdução ]

    AS MENTIRAS DE McCanney comentadas uma por uma:

    Comets are not “dirty snowballs” [ Cometas não são ‘bolas de neve sujas’ ]

    The solar wind is electrically charged [ O Vento solar é eletricamente carregado ]

    Comets don’t lose mass, they gain it Comets are huge, not dinky [ Cometas não perdem massa, eles ganha massa, Cometas são enormes… ]

    Miscellaneous nonsense [ mais uma lista de idiotices ]

    Conclusions [ conclusões ]

    Links of Interest [ links interessantes ]

    Recomendo que leiam o artigo, tópico por tópico, e parem de defender esse charlatão.

    \o/

    Comentário por ROCA — 11/02/2009 @ 18:44

  11. […] 2012: Não haverá nenhum cometa assassino, Nibiru ou Planeta-X […]

    Pingback por 2012: Não haverá tempestade solar assassina « Eternos Aprendizes — 11/02/2009 @ 22:26

  12. Hell, se o “professor” McCanney chegou à conclusão que a composição dos cometas é completamente diferente do que diz o resto da comunidade científica, ele definitivamente não sabe o que é espectroscopia, ou não sabe como fazê-la, ou como interpretar os dados da mesma. Qual o erro da espectrografia feita por todos os outros cientistas do mundo sobre os cometas, que apontam que cometas são feitos de gelo, principalmente?

    E como é que ele pode sustentar que o vento solar é carregado, se as sondas que examinaram o mesmo chegaram à conclusão que ele É NEUTRO? Qual o erro das sondas? O equipamento delas não servia para fazer este teste? Que tipo de equipamento deveria servir?

    Pior ainda, como é que o “professor” prova suas afirmações? Principalmente as que são contrárias às descobertas científicas? O Phil Plait já mostrou que tem alguma coisa seriamente errada na cabeça do “professor”.

    Comentário por Cesar — 12/02/2009 @ 12:04

  13. Cara, você não leu nada sobre o Prof. McCanney, vc só acreditou no que o Phil disse. Você visitou o site dele? Ouviu seus programas de rádio? Visitou alguns links q eu te passei que demonstra claramente que o modelo dos cometas dele está correto? Com certeza não, senão tinha ao menos comentado algum deles, assim como eu fiz com os links q vc me passou. As teorias do Prof McCanney nunca foram contestadas cientificamente, já ele conseguiu provar todas as suas teorias a mais de 30 anos. Tudo bem que você acredite piamente e cegamente na NASA e na ciência politizada que nós temos, mas não sobra nem um espaço aí dentro para ter uma opinião própria??

    Comentário por Hell — 12/02/2009 @ 12:15

  14. Sobre a teoria errada do vento solar carregado do MacCanney vale a pena comentar:

    O vento solar NÃO é eletricamente carregado. A soma das cargas (elétrons negativos + prótons positivos) tende a ser zero (neutra).

    Há vários experimentos já realizados no espaço que mediram diretamente o vento solar e encontraram de fato a ionização (prótons e elétrons livres, bem como alguns núcleos de Hélio), mas a carga total foi observada como NEUTRA (a mesma quantidade de cargas e negativas e positivas se anulam). Veja isso nesses links:

    http://www-istp.gsfc.nasa.gov/Education/wsolwind.html
    http://www.windows.ucar.edu/tour/link=/sun/wind_character.html&edu=high
    http://www.oma.be/BIRA-IASB/Public/Research/SolWind/InterPlanSpace.en.html

    Se fosse o contrário, o vento solar apresentasse uma carga mensurável então o Sol teria que ter uma carga também (ou mais elétrons que prótons o ou contrário) na sua superfície… Isso contraria frontalmente as teorias sobre o Sol, seus campos magnéticos e tudo que já foi medido e observado sobre as características de sua superfície.

    Não há nenhum indício de que o Sol tem uma carga elétrica específica, ou seja, o Sol é neutro e assim o vento solar também o é.

    Gostaria que você citasse qual a teoria do McCanney que você acha que eu deva comentar aqui. Ficarei aguardando, ok?

    \o/

    Comentário por ROCA — 12/02/2009 @ 14:13

  15. ROCA,
    Valew pelo espaço para discussão.

    Você percebeu que nenhum desses sites fornecem links para verificação dos dados que vêm das sondas? No site Windows to Universe, eles comentam que o vento solar possui 95% de átomos ionizados H+ e os outros 5% divididos entre outros elementos de carga positiva, e que os cientistas ASSUMEM – acredito que essa palavra foi usada pq eles não têm comprovação científica – que não existem partículas neutras ou íons negativos no vento solar e que o plasma do vento solar é positivamente carregado mas que o vento solar é neutro. Eu não entendo como pode ser, mas eles devem ter a explicação deles para isso. Eu também tentei entrar no site do SWOOPS para buscar os dados direto na fonte, mas não encontrei nada. Acho que eles só liberam os dados para cientistas e centros de pesquisa, sei lá…

    Já no site do Prof. McCanney você poderá encontrar no link abaixo que ele descobriu raios cósmicos vindos do Sol, analizou os dados e enviou para a NASA, onde três dias depois ela respondeu que os créditos pela descoberta seriam dados ao time do SOHO. Nesses dados, recebidos pelas câmeras da SOHO C2 e SOHO C3, foram identificados prótons saindo do Sol à velocidade da luz, e enquanto seu número subia, o de elétrons caia. Mas nada foi publicado, e o motivo é simples: a única forma de os prótons atingirem a câmera das SOHOs à tal velocidade e à tal quantidade de partículas só seria explicável se os processos de fusão solares acontecessem na superfície, e não no núcleo do Sol. Se essas partículas fossem criadas no núcleo, elas levariam centenas de anos para sair de sua superfície, pois seriam continuamente reabsorvidas. Ouça também o programa de rádio do dia 04 de Novembro de 2004 onde ele explica detalhadamente esse caso. Sugiro que você comece a ouvir à partir dos 40 minutos do programa, que é quando ele começa a falar sobre isso.

    Todos os dados lá possuem fonte e podem ser verificados.

    Comentário por Hell — 13/02/2009 @ 11:25

  16. parabéns pela explicação científica do enorme embuste global que se criou com a ¨possível destruição da terra¨. isso acontece pórque as pessoas não tem uma identidade propria ou não aprofundam-se muuito no assunto. sem contar a total falta de conhecimento sobre astronomia e astrofísica. mas ainda tem uma tal de nuvem de poeira cósmica que dizem os destruidores de plantão irá varrer a terra. o que mais falta inventarem?

    Comentário por rockson — 26/02/2009 @ 2:13

  17. Colega belo trabalho de pesquisa , mas não muito confiavel , Asteroide passa próximo da Terra, diz Nasa na segunda feira-passada , Como assim ele nao conseguiram detectar esse asteroide,nossa vigilancia espacial , deixa clara que nao estamos seguros, a apenas 78.500 quilômetros do nosso planeta. Não acredito que Eles nos avisariam .fonte http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,asteroide-passa-proximo-da-terra-diz-nasa,333267,0.htm

    Comentário por WALLDIR GOMES — 08/03/2009 @ 1:02


RSS feed for comments on this post.

Sorry, the comment form is closed at this time.

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: