Eternos Aprendizes

27/02/2009

Por Júpiter! Foi descoberto o mistério do cinturão de asteróides

Por Júpiter! Foi descoberto o mistério do cinturão de asteróides

O cinturão de asteróides

O cinturão de asteróides

O cinturão de asteróides envolve o sistema Solar interior como uma trincheira rochosa em anel que se estende desde a órbita de Marte até a de Júpiter. Existem, contudo, vazios nessa trincheira, mais notavelmente onde a influência orbital de Júpiter é mais potente. Quaisquer asteróides azarados que se aventurem nessas regiões denominadas vãos de Kirkwood (nome dado em honra ao matemático Daniel Kirkwood) terão suas órbitas perturbadas e serão  arremessados para fora do acolhedor cinturão de asteróides. Nesse caso pode até ser possível que tais asteróides sigam em uma rota de colisão com um dos planetas telúricos do sistema Solar interior (como a Terra ou Vênus) ou até Lua…

Quais as razões desses vazios no cinturão de asteróides?

Para ler o artigo completo, clique aqui

Eternos aprendizes estão em novo endereço: www.eternosaprendizes.com

Eternos aprendizes estão em novo endereço: http://www.eternosaprendizes.com

Anúncios

Mike Salway nos mostra a múltipla conjunção: Lua, Mercúrio, Júpiter e Marte

Mike Salway nos mostra a múltipla conjunção: Lua, Mercúrio, Júpiter e Marte

Em 22 de Fevereiro, teve início uma bela conjunção. A Lua deu uma brilhante exibição no oriente, uma vez que se juntou a outros três corpos celestes, Mercúrio, Júpiter e Marte, dando aos espectadores uma sensação de profundidade e sentimento.

O astrônomo amador e também fotógrafo Mike Salway, eternizou sua experiência diante dessa bela conjunção através de fotos incríveis. Acompanhe a seguir a história relatada por Mike Salway, na manhã de 23 de fevereiro:

Lua, Mercúrio, Júpiter e Marte em comjunção na madrugada, por Mike Salway

Lua, Mercúrio, Júpiter e Marte em conjunção na madrugada, por Mike Salway

Adoro a Lua e conjunções planetárias e adoro fotografar pela manhã. Quando os dois eventos se combinam é o momento em que espero criar algo especial. Na manhã de 23 de Fevereiro, uma bela conjunção surgiu no céu rosado do amanhecer. A Lua Crescente brilhou no oriente, uma vez que se juntou a outros três corpos celestes, Mercúrio, Júpiter e Marte para nos dar uma sensação de profundidade e sentimento com relação aos céus matinais.

Noite passada eu sentei na cama perguntando-me aonde iria para fotografar esta vista maravilhosa… Perguntava-me se o céu estaria nublado, se o céu estaria limpo, se o céu iria fornecer o mesmo cenário dramático que me foi antes apresentado quando fotografei a Smiley Face Conjunction [ conjunção sorriso, Vênus, Júpiter e a Lua, dezembro de 2008 ].

Felizmente, tudo veio acompanhado de uma bela manhã de fotografias e eu fui capaz de captar algumas imagens impressionantes da Lua, Júpiter, Mercúrio e Marte em conjunção.

A imagem acima é a minha favorita da sessão de fotos e foi feita com a Canon 20D e lente Sigma 17-70mm @ 33mm, f/5.6, 2.0s com exposição @ ISO800.

Para ler o artigo completo, clique aqui

Eternos aprendizes estão em novo endereço: www.eternosaprendizes.com

Eternos aprendizes estão em novo endereço: http://www.eternosaprendizes.com

26/02/2009

Kaguya fotografa o Anel de Diamante: o eclipse do Sol visto da Lua

Kaguya fotografa o Anel de Diamante: o eclipse do Sol visto da Lua

Kaguya fotografa o anel de diamante

Kaguya fotografa o anel de diamante

Na foto acima está algo que nós não conseguimos ver daqui… De fato, é a primeira vez que isso é documentado. Em 10 de fevereiro de 2009 a sonda japonesa Kaguya (Selene) que está em órbita em volta da Lua capturou com sucesso uma imagem de um eclipse penumbral lunar. Nesse caso é diferente: trata-se da Terra passando em frente do Sol, visto da Lua. SIM, isso mesmo! Visto a partir da Lua…

Para ler o artigo completo, clique aqui

Eternos aprendizes estão em novo endereço: www.eternosaprendizes.com

Eternos aprendizes estão em novo endereço: http://www.eternosaprendizes.com

25/02/2009

Onde e como ver o Cometa Lulin nos próximos dias

Onde e como ver o Cometa Lulin nos próximos dias

O cometa Lulin tem estado mais visível desde 23 de fevereiro e será possível observá-lo até março, conforme informa Robert Naeye editor chefe da Sky and Telescope.

O cometa Lulin em 22 de fevereiro por John Nassr, Filipinas, spaceweather.com

O cometa Lulin em 22 de fevereiro por John Nassr, Filipinas, spaceweather.com

“Em um lugar não poluído, bem escuro (sem poluicao luminosa), durante uma noite clara – o que não é muito comum hoje em dia  – o cometa está fracamente visível ao olho-nú”, segundo Naeye. “Até nos subúrbios, com baixa poluição luminosa, é possível vê-lo com um bom par de binóculos. Mas você terá que saber exatamente onde olhar”.

Para isso, veja essa carta estelar de SkyandTelescope.com/CometLulin.

Para ler o artigo completo, clique aqui

Eternos aprendizes estão em novo endereço: www.eternosaprendizes.com

Eternos aprendizes estão em novo endereço: http://www.eternosaprendizes.com

20/02/2009

2012: Dr. Neil deGrasse Tyson fala sobre o tema e explica sobre o alinhamento galáctico

Dr. Neil deGrasse Tyson fala sobre o que (NÃO) vai acontecer em 2012

O mundo não vai terminar em 2012…

Dr. Neil deGrasse Tyson, astrofísico americano, e um dos maiores divulgadores científicos da atualidade,  fala sobre 2012 nessa entrevista. Mas se você ainda tem dúvidas sobre 2012, essa é uma voz conhecida que irá dizer sobre as entidades que estão aí fora propagando o medo e desinformação e ainda por cima ganhando dinheiro ao longo do caminho, vendendo livros e outras bugingangas. Dr. Neil fala sobre tudo que poderia (mas NÃO irá) acontecer em 2012 e explica sobre o alinhamento galáctico tão comentado pelos profetas do apocalipse.

Dr. Neil DeGrasse Tyson

Dr. Neil DeGrasse Tyson

Vejamos o vídeo da entrevista e as explicações…

Para ler o artigo completo, clique aqui

Eternos aprendizes estão em novo endereço: www.eternosaprendizes.com

Eternos aprendizes estão em novo endereço: http://www.eternosaprendizes.com

Cobras das trevas no espaço sideral

Cobras das trevas no espaço sideral

Não, eu não vou falar sobre anacondas malditas vindas das trevas. Na verdade esse post irá tratar de um assunto bem mais interessante: as nebulosas escuras descobertas pelo astrônomo E.E. Barnard, o descobridor da Estrela de Barnard. Acompanhe a tradução do artigo publicado APOD que fala sobre isto.

Snake in the Dark – Crédito ©Stéphane Guisard (Los Cielos de Chile)

Snake in the Dark – Crédito ©Stéphane Guisard (Los Cielos de Chile)

Para ler o artigo completo, clique aqui

Eternos aprendizes estão em novo endereço: www.eternosaprendizes.com

Eternos aprendizes estão em novo endereço: http://www.eternosaprendizes.com

O telescópio orbital Swift mantém o Cometa Lulin em vista

O telescópio orbital Swift mantém o Cometa Lulin em vista

Essa imagem do cometa Lulin foi obtida em 28 de janeiro de 2009 combina dados obtidos pelos dispositivos de ultravioleta, ótico e raios-X (azul, verde e vermelho) do telescópio orbital Swift. Nessa data Lulin estava a 160 milhões de km da Terra e 185,5 milhões de km do Sol. Crédito: NASA/Swift/Universidade de Leicester/Bodewits et al.

Essa imagem do cometa Lulin foi obtida em 28 de janeiro de 2009 combina dados obtidos pelos dispositivos de ultravioleta, ótico e raios-X (azul, verde e vermelho) do telescópio orbital Swift. Nessa data Lulin estava a 160 milhões de km da Terra e 185,5 milhões de km do Sol. Crédito: NASA/Swift/Universidade de Leicester/Bodewits et al.

A sonda espacial Swift tem trabalhando dobrado nesses dias. Normalmente esse satélite observador de raios-gama varre o céu a procura as poderosas explosões de alta-energia cósmicas, ou seja, os famosos GRBs (explosões de raios gama – gamma-ray burst). Agora o Swift está também monitorando o cometa Lulin que está se aproximando da Terra. Pela primeira vez os astrônomos estão vendo simultaneamente imagens em ultravioleta e raios-X de um cometa. “O cometa Lulin está liberando uma quantidade imensa de gás, o que o transforma no alvo ideal para observações de raios-X”, disse Andrew Read de Leicester.

Para ler o artigo completo, clique aqui

Eternos aprendizes estão em novo endereço: www.eternosaprendizes.com

Eternos aprendizes estão em novo endereço: http://www.eternosaprendizes.com

19/02/2009

O cometa verde Lulin e suas duas caudas

O cometa verde Lulin e suas duas caudas

O cometa Lulin se aproxima. Qual será o seu brilho afinal? Não sabemos ainda… Embora seja notavelmente difícil de prever com precisão o brilho de cometas recentemente descobertos, o cometa Lulin poderá tornar-se visível a olho-nú ao final de fevereiro.

Cometa Lulin

Para ler o artigo completo, clique aqui

Eternos aprendizes estão em novo endereço: www.eternosaprendizes.com

Eternos aprendizes estão em novo endereço: http://www.eternosaprendizes.com

17/02/2009

O problema do lixo espacial explicado em imagens

O problema do lixo espacial explicado em imagens

Lixo espacial, escombros espaciais, rejeitos espaciais, detritos em órbita, chame como você quiser… Não é só na Terra que lixo e escombros causam problemas. “Porcas e parafusos” da construção da Estação Espacial Internacional (ISS), vários rejeitos acidentais tais como luvas de traje espacial, câmeras, bem como fragmentos de espaçonaves que explodiram podem tornar-se gravíssimos problemas para o futuro da navegação espacial se ações preventivas para mitigar as ameaças não forem tomadas desde agora. O centro de operações espaciais europeu da ESA colocou uma coleção de imagens interessantes no seu site.

space-debris-1

Na imagem acima temos uma plotagem dos objetos rastreáveis em órbita da Terra em baixa altitude (chamada de LEO – “Low Earth Orbit”), como se pode ver na nuvem de objetos em volta da Terra, órbita geoestacionária (os satélites GEO, bem distantes, a cerca de 35.786 km sobre a Terra), em formato de grande anel, além dos diversos satélites entre esses dois níveis.

O recente choque entre o satélite russo Cosmos 2251 e o americano Iridium 33 trouxe-nos um forte aviso de que se nenhuma ação for tomada em breve teremos graves problemas na utilização do espaço orbital terrestre.

Para ler o artigo completo, clique aqui

Eternos aprendizes estão em novo endereço: www.eternosaprendizes.com

Eternos aprendizes estão em novo endereço: http://www.eternosaprendizes.com

15/02/2009

Os satélites e o lixo espacial: quais são as estatísticas?

Os satélites e o lixo espacial: quais são as estatísticas?

Lixo espacial © David Clark

Lixo espacial © David Clark

A primeira colisão entre satélites da história da exploração espacial entre o satélite de comunicação russo obsoleto Cosmos 2251 e o satélite de comunicação norte-americano Iridium 33 leva-nos a pensar sobre o que poderá acontecer no futuro, se esse cenário é só o primeiro de uma série de colisões ou se tal desastre é um evento raro.

Afinal, do que estamos falando aqui?

Quais são os números associados aos objetos espalhados na órbita terrestre?

Vejamos a seguir essas estatísticas…

Para ler o artigo completo, clique aqui

Eternos aprendizes estão em novo endereço: www.eternosaprendizes.com

Eternos aprendizes estão em novo endereço: http://www.eternosaprendizes.com

Older Posts »

Blog no WordPress.com.