Eternos Aprendizes

11/04/2009

Astrônomos estudam porque as Supernovas Ia ocorrem tão rápido após a formação da estrela anã branca progenitora

Astrônomos estudam por que as Supernovas Ia ocorrem tão rápido após a formação da estrela anã branca progenitora

Legenda: A Supernova 2005ke é mostrada aqui nos comprimentos de onda ótica, ultravioleta e Raios-X. Quando observada essa foi a primeira imagem em raios-X de uma supernova tipo Ia e tal imagem trouxe as evidências que essa supernova foi criada pela explosão de uma anã-branca orbitando uma gigante vermelha. Crédito: NASA/Swift/S. Immler

A Supernova 2005ke tipo Ia é mostrada aqui nos comprimentos de onda do espectro visível (à esquerda), espectro ultravioleta (no centro) e na faixa de freqüências dos raios-X (à direita). Esta foi a primeira foto na faixa do espectro dos raios-X de uma supernova tipo Ia e tal imagem trouxe as evidências que essa supernova foi criada pela explosão de uma anã-branca orbitando uma gigante vermelha. Crédito: NASA/Swift/S. Immler

As supernovas tipo Ia como a SN 2005ke, acima, são detonadas quando um membro do par binário excede uma massa crítica e deflagra uma rápida reação de fusão…

Os cientistas há algum tempo consideram um enigma a razão pela qual essas explosões acontecem com tamanha rapidez. Agora, um time de astrônomos chineses julga ter chegado a uma causa provável para esse fenômeno.

Para ler o artigo completo, clique aqui

Eternos aprendizes estão em novo endereço: www.eternosaprendizes.com

Eternos aprendizes estão em novo endereço: http://www.eternosaprendizes.com

22/03/2009

Estrelas desaparecidas ajudam astrônomos a comprovar a origem das supernovas tipo II

Estrelas desaparecidas ajudam astrônomos a comprovar a origem das supernovas tipo II

Representação artística da supernova SN 1993J

Representação artística da supernova SN 1993J, onde uma a estrela progenitora supergigante vermelha classe K (à esquerda) iniciou sua explosão depois de ter transferido parte do gás hidrogênio (cerca de 7 vezes a massa do Sol) para a sua companheira binária gigante azul classe B (à direita). Crédito: ESA

Os astrônomos confirmaram através de imagens dos telescópios Hubble e Gemini o que há muito suspeitavam: as supernovas tipo II são de fato resultantes da explosão de estrelas supergigantes vermelhas.

Para ler o artigo completo, clique aqui

Eternos aprendizes estão em novo endereço: www.eternosaprendizes.com

Eternos aprendizes estão em novo endereço: http://www.eternosaprendizes.com

21/10/2008

O telescópio Fermi resolve mistério e descobre uma nova classe de pulsares

O telescópio Fermi resolve mistério e descobre uma nova classe de pulsares

Mistério: onde está o pulsar? Como é que a nebulosa remanescente de supernova CTA 1 foi gerada? Onde está a estrela de nêutrons que restou da supernova que criou essa nebulosa em expansão?

O telescópio espacial Fermi revelou a estrela de nêutrons na remanescente de supernova CTA-1 {1}

O telescópio espacial Fermi revelou a estrela de nêutrons na remanescente de supernova CTA-1. Crédito: NASA, S. Pineault (DRAO) {1}

(more…)

Blog no WordPress.com.