Eternos Aprendizes

03/02/2009

2012: Não haverá inversão dos pólos magnéticos da Terra

2012: Não haverá inversão dos pólos magnéticos da Terra

Tendo em vista os diversos alertas e notícias falsas sobre tragédias a ocorrer no ano de 2012  alegando o  suposto ‘fim do calendário Maia‘, estamos postando uma série de artigos para desmistificar esses cenários apocalípticos impossíveis. Esse é o quinto artigo que fala sobre a suposta inversão dos pólos magnéticos da Terra  prevista pelos profetas do apocalipse a acontecer em 2012.

2012: No Geomagnetic Reversal (2012: Não Haverá Inversão Geomagnética)

Tradução do artigo escrito por Ian O’Neill na Universe Today em 3 de outubro de 2008

nao-havera-reversao-magnetica-em-2012

2012: Não haverá inversão geomagnética na Terra!

Aparentemente, em 21 de dezembro de 2012, nosso planeta experimentará um poderoso evento. Desta vez não estamos falando do Planeta X, Nibiru ou uma tempestade solar “assassina”, este evento terá suas origens nas profundezas do núcleo do nosso planeta, forçando uma mudança catastrófica em nosso campo magnético protetor. Não apenas notaremos uma rápida redução na força do campo magnético como também nós veremos como os pólos irão reverter rapidamente sua polaridade, isto é, o pólo norte magnético se deslocará para o pólo sul geográfico e vice-versa. Então, o que tal significa para nós? Se nós acreditarmos nos profetas do apocalipse, estaremos então expostos a vastas quantidades de radiação emitida pelo Sol.

raios-cosmicosCom uma inversão do campo magnético terrestre virá também um enfraquecimento na capacidade da Terra em desviar os raios cósmicos. Nossa armada de satélites de comunicação e militares sofrerá queda em suas órbitas, adicionando caos ao cenário. Haverá distúrbios sociais, guerras, fome e um colapso econômico. Sem GPS, nossas linhas aéreas também se arrebentarão contra o solo…

Usando as Profecias Maias como desculpa para criar novas e explosivas formas nas que nosso planeta poderá ser destruído em 2012, os profetas do apocalipse usam a teoria do deslocamento geomagnético como se a mesma fosse uma verdade absoluta e inquestionável. Essa atitude é simplesmente devida ao fato que os cientistas estimaram que mudanças na polarização magnética terrestre talvez pudessem acontecer dentro de milhares de anos. Para os profetas, todavia, tal parece evidência suficiente de que ocorrerá nos próximos quatro anos. Desgraçadamente, embora a teoria das migrações nos pólos magnéticos tenha algum respaldo científico, como veremos mais a frente aqui, não há nenhuma forma com que alguém possa afirmar que uma inversão geomagnética terá lugar nos próximos dias ou nos próximos milhões de anos

Primeiro, devemos diferenciar os conceitos de “inversão geomagnética” e “mudança polar”. A “inversão geomagnética” é uma mudança no campo magnético da Terra que se dá quando o pólo norte magnético desloca-se para o pólo sul geográfico e vice-versa. Quando tal processo se completar as nossas bússolas passariam a apontar para Antártida, no pólo-sul geográfico, como o sendo o pólo norte ao invés do nordeste do Canadá. As “mudanças polares” são eventos bem menos freqüentes, que provavelmente ocorreram raríssimas vezes dentro escala de tempo do Sistema Solar (cerca de 4,55 bilhões de anos). Há exemplos de planetas que sofreram uma mudança polar catastrófica: Vênus (que gira na direção oposta do resto dos planetas por ter sido golpeado por um evento descomunal, tal como uma colisão com um planeta errante) e Urano (o qual gira de lado, com seu eixo deslocado por um impacto, ou algum efeito gravitacional causado por Júpiter e Saturno). Muitos autores (incluindo os próprios profetas do apocalipse) citam freqüentemente esses dois cenários notadamente distintos, inversão geomagnética e mudança polar, como sendo a mesma coisa, o que está totalmente errado. Tendo esclarecido esse ponto, vamos então tratar a seguir do cenário: “inversão geomagnética“…

Para ler o artigo completo, clique aqui

Eternos aprendizes estão em novo endereço: www.eternosaprendizes.com

Eternos aprendizes estão em novo endereço: http://www.eternosaprendizes.com

Anúncios

11 Comentários

  1. e o fim vem ai se os maias sabiam que ia ter um alinhamento dos planeta em 2012. sinal que sabiam muito. melhor acreditar se preparar pra nao ser pego de surpresa. e voces prarem desmintir uma coisa que voces bem sabe que vao acontecer deixem as pessoas poderes se preparar pra aceitar o fim ou o começo de algo que ja esta iminente.

    Comentário por evanir — 03/02/2009 @ 23:47

  2. Evanir, os Maias eram tão sábios (?!) que não foram capazes de prever a decadência de sua própria civilização nos séculos VIII e IX, a sua submissão aos Astecas no século XV e a posterior conquista pelo império espanhol.

    Quanto ao alinhamento de planetas e sua influência na Terra recomendo ler minha pergunta no Yahoo-Respostas:

    Alinhamento de planetas: qual a real influência na Terra?

    Fala-se muito em alinhamento de planetas afetando diretamente a Terra, mas, na ponta do lápis, qual a verdadeira influência disso afinal?

    Comparando-se numericamente a força gravitacional Terra X Sol, Terra X Lua, Terra X Júpiter, Terra X Marte e Terra X Vênus, quem influencia mais em sua aproximação máxima?

    Qual a relação entre as forças?

    (confira nas respostas e veja que qualquer alinhamento de planetas NÃO AFETA EM NADA a Terra)

    Comentário por ROCA — 04/02/2009 @ 3:05

  3. significa que eles não liam o futuro com perfeição ,porém calculavam dados astronômicos muito bem para sua época ,vc não acha?

    “Evanir, o Maias eram tão sábios (?) que não foram capazes de prever a decadência de sua própria civilização nos séculos VIII e IX, a sua submissão aos Astecas no século XV e a posterior conquista pelo império espanhol.”

    Comentário por Rodrigo — 06/02/2009 @ 17:02

  4. (confira nas respostas e veja que qualquer alinhamento de planetas NÃO AFETA EM NADA a Terra)
    LOL ?!?!?!!??!
    Óbvio que não afecta, o problema é que se tivermos com um máximo solar e o sol no equador galático, basta uma labareda suficiente grande atingir a terra para alterar o campo magnetico terrestre. É como se eu soprasse uma vela contra a sua cara, em que o sopro viesse do centro da galáxia, a vela fosse o sol e a sua cara a Terra. Agora faça lá as contas disto…. 😀
    cumps

    Comentário por wegot — 26/02/2009 @ 19:48

  5. Caro Wegot,

    Vamos lá:

    1) Alinhamento galáctico é um fenômeno que ocorre anualmente em 21 de dezembro e dessa forma se fosse de alguma significância (não é), já teríamos tido problemas, assim o alinhamento não é um fato raro e específico de 21 de dezembro de 2012, é um evento comum anual, nada mais que isso. Quem afirma isso é o Dr. Neil DeGrasse Tyson, nessa famosa entrevista:

    2012: Dr. Neil DeGrasse Tyson fala sobre o tema
    https://eternosaprendizes.wordpress.com/2009/02/20/2012-universe-today/

    2) Independente de qualquer alinhamento que exista, é óbvio que se uma mancha solar estiver alinhada e causar uma erupção solar na direção certa teremos reflexos aqui. É por isso que existem os meteorologistas espaciais e agora temos também as sondas STEREO que até 2012 estarão monitorando 100% do Sol (lado visível + lado oculto). Nós estaremos muito bem preparados para o máximo solar de 2012. Bem melhor que antes. Sabendo da tempestade as agências espaciais ativam seus mecanismos de emergência para ‘congelar’ os circuitos dos satélites que são as verdadeiras vítimas das tempestades solares.

    Além disso para que uma tempestade solar realmente faça um estrago é necessário uma série de fatores coincidentes, assunto que abordei no texto acima e há mais detalhes aqui:

    A NASA vê o lado oculto do Sol
    https://eternosaprendizes.wordpress.com/2009/01/28/a-nasa-ve-o-lado-oculto-do-sol/

    “Acredita-se que acontece uma tempestade crítica a cada 100 anos, a qual poderia debilitar os sistemas de comunicações e energia na Terra, de acordo com o estudo divulgado no informe da Academia Nacional de Ciências em 7 de janeiro de 2009.”

    3) Cálculos: o centro galáctico está a 25.000 anos-luz do Sol. Assim o efeito gravitacional do centro galáctico, que é proporcional ao inverso do quadrado da distância é totalmente desprezível uma vez que a distância é muto expressiva. Assim o ‘centro galáctico’, para exercer o mesmo efeito que o Sol tem sobre a Terra, deveria ter 75,6 trilhões de vezes a massa do Sol o que é inconcebível pois a galáxia inteira tem 3 trilhões de massas solares espalhadas em espalhadas em um disco de 100.000 anos-luz (o Buraco Negro do centro galáctico tem massa de ‘apenas’ 4 milhões de vezes a massa do Sol). Assim o efeito do centro galáctico é infinitesimal.

    Para saber mais, leia: http://www.badastronomy.com/bad/misc/planets.html

    Lá Phil Plait explica como fazer os cálculos…

    “But just how strong is the influence of the planets? This turns out to be a relatively easy calculation.

    Gravity depends on two things: the mass of the object pulling on you, and its distance. The more mass something has, the stronger it pulls, and the farther away it is, the weaker it pulls. As a matter of fact, the strength depends on the square of the distance. If you double the distance, the force of gravity drops by 2 x 2=4. If you put something ten times farther away, the gravitational force drops by 10 x 10=100. You can see that gravity gets weak pretty quickly with distance.

    The tidal force is much like gravity, but it drops with the cube of the distance. This makes it much less important in our case! Say you double the distance to an object. Its tidal force on the Earth drops by 2 x 2 x 2=8. If you increase its distance by a factor of ten, the tidal force drops by 10 x 10 x 10=1000! So tides are in fact much weaker than gravity. (If you want a more detailed description of tides, what causes them and how they behave, I suggest you read my web page all about tides.) ”

    \o/

    Comentário por ROCA — 26/02/2009 @ 20:16

  6. Se acontecer algum evento em 2012,dependendo de onde vem(fator externo), ele já ocorreu a milhares de anos. P.ex., se o “raio sincronizador” vier do centro da galáxia, ele já partiu de lá a 24.996 anos viajando a velocidade da luz para chegar aqui em 2012 e já teria sido captado por alguma sonda. Penso correto?

    Comentário por Hilton — 01/03/2009 @ 23:46

    • Qualquer evento que se dirija para a Terra na velocidade da luz somente será detectado quando aqui chegar.
      Exemplo: Explosão de raios gama (GRB)

      Explosão raios gama com potência nunca antes observada
      http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=29715
      http://en.wikipedia.org/wiki/GRB_080916C
      http://www.sciencedaily.com/releases/2009/02/090219141458.htm

      Essa explosão ocorreu há 12,2 bilhões de anos, ou seja, a uma distância de 12,2 bilhões de anos-luz da Terra. Assim ela ocorreu quando o Universo tinha cerca de 1,5 bilhões de anos de idade, bem antes da formação do Sol e da Terra, há 4,55 bilhões de anos.

      Não existe “raio sincronizador” ou evento equivalente a isso… de onde você tirou essa informação? favor informar.

      ROCA

      Comentário por ROCA — 02/03/2009 @ 2:30

  7. Porque se tanta certeza que o campo magnético é “auto gerado” pelo próprio planeta? Não poderia ser induzido pelo sol(vento solar)? Pelo conheço de eletromagnetismo, o núcleo da terra teria que ter uma rotação diferente da mesma para gerar correntes e estas gerarem o campo eletromagnético, pois se tudo girar a mesma velocidade não existem diferenças de ddp e o simples movimento do magma geraria um campo não uniforme(correntes parasitas), sem polaridade definida e sim aleatórias. Gostaria de maiores explicações. Sds.

    Comentário por Hilton — 02/03/2009 @ 0:04

    • Hilton,
      O campo magnético terrestre é explicado pela teoria do “dínamo auto-sustentável” segundo o modelo criado por Gary Glatzmaier (Los Alamos National Laboratory – USA) e Paul Roberts (University of California – Los Angeles – USA).
      As influências externas, como o citado “vento solar”, em nada afetam a geração desse campo magnético.
      Para mais detalhes veja na Science.Daily: Computer Simulations Reveal The Workings Of The Dynamo Behind Earth’s Magnetic Field
      e no site do Gary A Glatzmaier: The Geodynamo
      Essa teoria é correntemente suportada pela comunidade científica.
      Para mais detalhes consulte a bibliografia do próprio artigo, em “Fontes e Referências”.

      Comentário por ROCA — 02/03/2009 @ 11:07

  8. Eu sei que não existe tal raio, foi só um exemplo.Está escrito em vários sites proféticos sem fundamentos científicos.

    Comentário por Hilton — 02/03/2009 @ 9:43

  9. digo que um dia tudo isto vai-se acabar,nao sei quando

    Comentário por celso — 08/03/2009 @ 0:35


RSS feed for comments on this post.

Sorry, the comment form is closed at this time.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: